Parceria garante oferta de microcrédito pelas agencias do trabalhador
07/04/2021 - 10:41

Um acordo de cooperação técnica firmado entre a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho e a Fomento Paraná vai permitir a expansão da oferta de microcrédito pelas Agências do Trabalhador. Assinada pelo secretário Ney Leprevost e o diretor-presidente da instituição financeira do Governo do Estado, Heraldo Neves, nesta terça-feira (6), a parceria viabilizará a contratação de linhas de microcrédito para pequenos negócios com o Banco do Empreendedor e Banco da Mulher Paranaense.

A operação começará em 26 de abril em Curitiba e é uma das ações do Programa Recomeça Paraná, que tem como objetivo ampliar a geração de emprego e renda, com apoio das Agências do Trabalhador, para fortalecer a retomada econômica no Paraná.

A ideia é transformar as Agências do Trabalhador em Agências do Trabalho e Empreendedorismo, com foco também no perfil empreendedor. “Neste primeiro momento serão ofertados serviços como orientação para acesso ao microcrédito, além de capacitação profissional com o Sebrae”, explicou o secretário Leprevost.

“A parceria com a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho é muito importante para a Fomento Paraná porque representa mais um braço de apoio na tarefa de orientar e atender os empreendedores paranaenses, que possuem um enorme potencial para aproveitamento desses recursos”, afirmou o presidente da Fomento, Heraldo Neves.

 

MICROCRÉDITO

O microcrédito da Fomento Paraná é composto por empréstimos e financiamentos de até R$ 20 mil, com até três meses de carência e prazo total de 36 meses para pagamento. É destinado a trabalhadores informais, empreendedores individuais e microempresas com faturamento anual de até R$ 360 mil. A taxa de juros é a partir de 0,91% ao mês.

Para incentivar a participação feminina no mercado empresarial, se o empreendimento tem uma mulher como proprietária ou sócia, a taxa de juros é ainda mais reduzida, por meio do programa Banco da Mulher Paranaense, a partir de 0,76% ao mês.

O limite de crédito varia de acordo com o período de atividade do empreendedor ou empreendimento. Para empreendedores informais, ou que estão iniciando uma atividade, o limite é de R$ 5 mil.

O limite sobe para R$ 10 mil para quem tem uma atividade já formalizada, mas ainda não completou 12 meses de registro do CNPJ.  E quem está formalizado como MEI ou microempresa há mais de um ano pode contratar créditos de até R$ 20 mil.

De acordo com o diretor-presidente da Fomento Paraná, atualmente a instituição possui uma carteira de R$ 107 milhões em recursos em circulação no estado somente em operações de microcrédito. “Temos um programa exemplar em todo o país e que vem sendo aprimorado. Desde o ano passado, além da rede de agentes de crédito em parceria com as prefeituras, nas salas do empreendedor e algumas agências do trabalhador, também adaptamos nossos sistemas para permitir a contratação de operações on-line, por conta das medidas de distanciamento social e fechamento de atividades”, explica Neves.

 

CAPACITAÇÃO

 

Nos próximos dias acontecerá a capacitação dos agentes de crédito pela equipe técnica do Sebrae e da Fomento Paraná. Esses agentes atenderão principalmente trabalhadores informais, Microempreendedores Individuais (MEI) e empresas de micro ou pequeno porte, auxiliando para contratação de crédito novo e também estarão habilitados para renegociar dívidas de contratos ou a suspensão de pagamentos de créditos das linhas Paraná Recupera ou ainda renegociação de contratos de Microcrédito, com alongamento de prazos para pagamento.

Podem ser atendidas pelos agentes todas as atividades que possam ser habilitadas como MEI — inclusive entregadores que usam bicicletas ou motos para trabalhar com aplicativos, atividade que cresceu muito ao longo do período de pandemia da Covid-19.

 

PRESENÇAS

Participaram do ato de assinatura do acordo, a chefe do Departamento do Trabalho e da Geração de Renda da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho e presidente do Conselho Estadual do Trabalho, Emprego e Renda, Suelen Glinski; o gerente de Mercado da Fomento, Luciano Martins de Oliveira; o diretor de Operações da Fomento, Renato Maçaneiro, e o diretor de Mercado, Vinicius José Rocha.

Últimas Notícias