Fomento Paraná e SGC Central criam nova linha de crédito
27/09/2019 - 19:25

O Governo do Estado, por meio da Fomento Paraná, e a Sociedade Garantidora de Crédito Central apresentaram nesta sexta-feira (27) a nova linha de crédito Fomento Fácil, desenvolvida a partir de uma parceria entre as duas entidades, para integrar e automatizar processos e dessa forma facilitar, tornar mais rápida e ampliar a oferta de crédito para micro e pequenas empresas no Estado.

Nessa parceria, financiamentos em valores de R$ 20 mil a R$ 100 mil, terão garantia emitida pelas SGCs, após análise de crédito, e taxa de juros a partir de 1,09% ao mês. A nova linha Fomento Fácil estará disponível a partir de 1º de outubro.

A iniciativa conjunta foi apresentada durante o XXIV Fórum Ibero-americano de Sistemas de Garantia e Financiamento para Micro, Pequenas e Médias Empresas, realizado em Foz do Iguaçu, quinta e sexta-feira, com a participação do vice-governador Darci Piana. O evento organizado pela Rede Iberoamericana de Garantias (Regar) e SGC Central teve como tema Inovação e cooperação no financiamento das PME.

ACESSO RÁPIDO - O diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves, destaca a importância do lançamento da linha Fomento Fácil, que além de garantia das SGCs terá taxas de juros mais baixas que o mercado. "Estamos atendendo a determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, que orientou a Fomento Paraná a apresentar uma linha de financiamento de acesso rápido e fácil”, afirma Neves.

SANÇÃO DE LEI - Durante o evento, foi sancionada pelo vice-governador Darci Piana uma alteração da Lei Complementar Estadual 163/2013, que institui o tratamento diferenciado a ser dispensado às microempresas e às empresas de pequeno porte no Paraná. O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri, acompanhou a solenidade.

Essa medida compatibiliza o texto legal com a personalidade jurídica das SGCs e possibilitará ao Estado do Paraná aportar recursos já autorizados, da ordem de R$ 10 milhões, na SGC Central, por meio do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), administrado pela Fomento Paraná. Piana destacou a importância das SGCs como instrumento adicional de garantia de crédito. “Fomos buscar esse modelo na Itália e começamos a introduzir no País pelo Paraná. Hoje já são seis sociedades garantidoras no estado”, afirmou.

De acordo com o presidente da SGC Central, Augusto José Sperotto, os recursos aportados pelo Estado são importantes para dar maior garantia ao sistema e proporcionar maiores níveis de operações de crédito. A estimativa é que essa soma permita alavancar em torno de R$ 120 milhões em garantias para até R$ 150 milhões em novas operações para apoiar micro e pequenas empresas paranaenses nos próximos anos.

O diretor-superintendente do Sebrae/PR e presidente da Associação Brasileira dos Sebrae/Estaduais (Abase), Vitor Tioqueta, ressaltou a assertividade das SGCs pelos números importantes desse modelo de garantias, que até agosto de 2019 forneceu mais de R$ 233 milhões em garantias para apoiar em torno de R$ 430 milhões em operações de crédito.

FOMENTO FÁCIL — Na fase inicial, o acesso à linha de crédito Fomento Fácil se dará por meio da rede de agentes de crédito e correspondentes da Fomento Paraná em todo o Estado e por meio das Sociedades Garantidoras de Crédito. O valor do crédito desta linha está limitado entre R$ 20 mil e R$ 100 mil. O prazo de financiamento é de até 60 meses, com juros a partir de 1,09% ao mês.

SGC — As Sociedades Garantidoras de Crédito foram criadas no Brasil a partir de 2003 e atualmente são constituídos 13 unidades operacionais. No Paraná foram implantadas seis unidades, que possuem aproximadamente 7.300 empresas associadas e atendem a 245 municípios.

O maior público é o empreendedor individual e a microempresa, que é, em geral, quem tem mais dificuldade em obter acesso ao crédito e poder prestar uma garantia.

Hoje uma das principais dificuldades para a micro e pequena empresa em levantar recursos com taxas mais atrativas é a falta de garantias. Então, as SGCs surgiram para cobrir a lacuna entre o agente financeiro e a empresa, para que ela consiga obter taxas competitivas e melhor resultado no fluxo de caixa e automaticamente em seus investimentos. Com isso as Sociedades Garantidoras vem se tornando uma das principais formas de dar segurança ao mercado de crédito.

PRIMEIRO CONTRATO - Como parte do evento de lançamento foi assinado o primeiro contrato de financiamento da linha Fomento Fácil, que beneficia a empresa Distribuidora de Frutas Vila A, uma EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) de Foz do Iguaçu.

CÂMARA MUNICIPAL - A agenda do vice-governador Darci Piana e do deputado estadual Hussein Bakri incluiu uma audiência na Câmara de Vereadores e Foz do Iguaçu, onde apresentaram um balanço das ações do governo estadual na região da Fronteira.

O diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves, e os diretores de Mercado, Renato Maçaneiro, e de Operações do Setor Público, Wellington Dalmaz, participaram da audiência na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu. Eles apresentaram as ações que a instituição vem desenvolvendo para ampliar a oferta e facilitar o aceso ao crédito para os empreendedores de todo o estado e também ofertando recursos para que os municípios possam investir na melhoria da infraestrutura e da mobilidade urbana.

 

 

GALERIA DE IMAGENS