• Português
  • Novo Endereço da Fomento Paraná
  • Unidade Móvel
  • Se você precisa

Serviços

Notícias

08/10/2018

Em quatro anos, Fomento Paraná disponibilizou crédito para 10 mil mulheres empreendedoras

A Fomento Paraná, instituição financeira do Governo do Estado, disponibilizou crédito para 10 mil mulheres paranaenses, donas de negócios próprios ou sócias de empresas, nos últimos quatro anos. O crédito é linha Mulher Empreendedora, criada em 2014. O número representa 44% do total de contratos formalizados pela instituição nesse período. Com os recursos, as empreendedoras puderam fazer reformas, ampliar empreendimentos e alcançar a independência financeira.

Só em relação às linhas de microcrédito, que representam quase 90% das operações realizadas pela Fomento Paraná, mais de R$ 110 milhões foram financiados em recursos para apoiar empreendimentos gerenciados por mulheres nos últimos quatro anos. O microcrédito é de até R$ 10 mil para pessoa física e até R$ 20 mil para pessoa jurídica.

“Esse protagonismo feminino, que é incentivado pelo Governo do Estado, tem ainda muito potencial para crescer”, afirma a governadora Cida Borghetti. “Queremos que a mulher do Paraná seja cada vez mais atuante no desenvolvimento econômico do Estado, além de assumir papéis de liderança”, acrescentou.

EMPREENDEDORA
- A linha oferece algumas vantagens, como taxas atrativas, baseadas em análise prévia de crédito, e prazos diferenciados, segundo o diretor de mercado da Fomento Paraná, Juarez Rossetim. “Ampliamos o prazo de pagamento para empreendimentos gerenciados por mulheres”, afirmou ele, lembrando que empreendedoras que investiram em cursos de capacitação gerencial têm taxas de juros ainda menores.

Para ter acesso à linha, ainda de acordo com Rossetim, os empreendimentos precisam atender a algumas especificações. “A empresa precisa ter controle societário feminino majoritário, controle societário feminino de 50% ou possuir sócia mulher na condição de sócia-administradora”, explicou. Os recursos podem ser usados para aquisição de ferramentas, prestação de consultoria, construção, ampliação, reforma e modernização de empreendimentos. Podem também ser usados para capital de giro.

AMPLIAÇÃO – Uma das empreendedoras que conseguiu crédito foi Adriana Calegari Pech, 43, que há 18 anos trabalha no ramo da saúde e bem-estar em Curitiba. Ela tem uma clínica de estética corporal e facial que oferece serviços como limpeza de pele, tratamento para acne e macha, massagem, gordura localizada e rejuvenescimento.

Em 2016, Adriana precisou fazer reformas no espaço onde atendia. “Consegui realizar tudo o que desejava com os recursos liberados pela Fomento Paraná. Desde o começo, sempre tive respaldo e feedbacks bacanas, além de juros mais baratos do que os praticados por outras instituições”, disse.

No começo de 2018, ela buscou mais uma vez o crédito, dessa vez para expandir os negócios e adquirir novos equipamentos. “Aumentei a estética, comprei uma plataforma vibratória e passei a oferecer novos serviços, como depilação a laser. Minha clientela cresceu 30% neste ano, quando comparada com 2017”, relatou.

COSTURA – A professora de costura Soraia de Fátima Silva, 59, trabalhou por 17 anos em uma instituição de ensino de Curitiba. No final do ano passado, no entanto, ela não teve o contrato renovado. “Me vi perdida e sem saber o que fazer da vida”, disse. “Depois de pensar um pouco, decidi empreender e fui atrás de algumas instituições financeiras, mas nenhuma delas disponibilizava empréstimo para microempresário”, acrescentou.

Soraia encontrou apoio na Fomento. Com os recursos emprestados da instituição, ela conseguiu abrir, em fevereiro deste ano, a escola de costuras Meu Atêlie Curitiba, localizada na região central da cidade. “Comprei 10 máquinas de costuras simples e cinco industriais, 17 cadeiras e mobiliário. Hoje, tenho cerca de 50 alunas e estou conseguindo realizar tudo que almejava, que é continuar a ensinar”, acrescentou.

INSTITUCIONAL - A Fomento Paraná financia projetos de investimento para empreendedores da indústria, do comércio, do setor de serviços e da agricultura. Desde 2011, a instituição já contratou quase R$ 1 bilhão em financiamentos para empresas de micro, pequeno e médio porte em todo o estado. No microcrédito, linha que atende especialmente os pequenos negócios, foram contratados R$ 276,5 milhões. Essas operações beneficiaram mais de 27.000 empreendimentos em 315 municípios de todas as regiões do Estado.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.