• Português
  • Telefone da Nova Central de Atendimento Fomento Paraná
  • cataratas
  • ligeirão
  • Campo3
  • Unidade Móvel
  • milho
  • Maringá
  • afpr
  • torrado
  • barreado
  • afpr
  • pinheiros1
  • afpr
  • ilha
  • curitiba
  • Se você precisa
  • Paranaguá
  • Ilha do Mel

Serviços

Notícias

18/05/2018

Programas de geração de emprego e renda

Em várias regiões do país é comum que famílias em situação de vulnerabilidade social sobrevivam com o auxílio de igrejas, familiares e de cestas básicas fornecidas por centros de Assistência Social. No município de Guaíra, no Oeste Paranaense, não é diferente. Esta era a situação da família de Cleide Pereira Dias, em 2013, quando começou a ser acompanhada pelo Programa Família Paranaense.

Separada, 49 anos, analfabeta, mãe de oito filhos, sem apoio do pai das crianças, e sofrendo com problemas de saúde que a impossibilitavam de trabalhar formalmente (atrofia nos nervos e hipertensão), Cleide queria mudar sua realidade e se tornar uma pessoa produtiva, provedora do lar.

Durante o período de acompanhamento do Família Paranaense, dois dos filhos de Cleide foram encaminhados para o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), que atende crianças e adolescentes de 6 a 15 anos. Por meio de orientações da equipe, Cleide conheceu o Programa Paraná Juro Zero, da Fomento Paraná, e se interessou pela proposta de financiamento, pois como boa cozinheira fazia pães caseiros artesanalmente para vender.

Ela passou a receber suporte da assistente social e coordenadora do Família Paranaense no município, Roselene Evangelista de Assis, que também é coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), e teve o apoio de Eliane Schuback, que é agente d ecrédito da Fomento Paraná e integra o Comitê Local do Família Paranaense.

A coordenadora explica que, a fim de alavancar a sua atividade, Cleide obteve um financiamento do programa Paraná Juro Zero pela primeira vez, adquirindo forno elétrico, sovadeira, cilindro elétrico e ingredientes necessários para a produção de pães.

O programa oferece uma linha de crédito da Fomento Paraná, sem juros, para aqueles que querem aumentar a renda com seu pequeno negócio, independentemente da área. A exigência é a família esteja incluída no Família Paranaense.

“A atividade deu retorno financeiro, incentivando Cleide a realizar o financiamento pela segunda vez, com a aquisição de mesas, utensílios e matéria prima necessária”, ressalta Roselene.

Trabalho Intersetorial

O CRAS e o Banco do Empreendedor atuam em conjunto no repasse de informações aos beneficiários do Família Paranaense, por meio de reuniões mensais, que envolvem diversas políticas públicas e dão apoio no acesso ao microcrédito pelo programa Paraná Juro Zero.

A coordenadora relata que a participação do Comitê Local e da articulação em rede foi essencial para o desenvolvimento desta ação. “O trabalho realizado com as famílias durante as reuniões mensais é primordial para que elas possam se informar e acessar os direitos oportunizados pelo programa”, diz Roselene.

Resultados obtidos

Após o ingresso no programa e o acesso ao financiamento, Cleide passou a custear os gastos com alimentação, aluguel e outras despesas básicas da família, garantindo assim a renda necessária para prover seu sustento e de sua família.

“A minha situação melhorou muito, pois atualmente tenho o valor mensal para comprar a carne, o feijão e outros alimentos para a família. Eu não conseguia pagar o aluguel e hoje tenho dinheiro para arcar com essa despesa”, revela Cleide.

De acordo com Roselene, a equipe do CRAS e da Agência do Trabalhador adquiriu os pães que Cleide produz e aprovou a qualidade, recomendando a compra do produto a diversos órgãos, além de orientá-la sobre outros programas existentes, para que possa aprimorar sua atividade.

“Os resultados obtidos nos dão a certeza que o trabalho intersetorial é extremamente necessário para o sucesso das ações desenvolvidas na emancipação das famílias que dependem exclusivamente dos benefícios assistenciais. Esta boa prática representa que o trabalho conjunto traz resultados positivos”, conclui a coordenadora.

Fonte: Revista

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.