MPME Inovadora

A linha de crédito BNDES MPME Inovadora é uma linha de repasse do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES destinada a aumentar a competitividade das Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPMEs) financiando os investimentos necessários para a introdução de inovações no mercado, de forma articulada com os demais atores do Sistema Nacional de Inovação. Podem ser financiados até 100% dos itens financiáveis em projetos de inovação de até 20 milhões de reais.

Taxas a partir de

0,61% ao mês*

O que posso financiar?

 

Podem ser financiados todos os itens necessários à implementação do plano de negócios de MPMEs com perfil inovador que tenham relação direta com as ações previstas nos referidos subitens, observadas as condições neles previstas, inclusive o capital de giro isolado, inclusive capital de giro puro. Somente serão financiados itens cujo apoio não se encontre vedado pelas normas do Produto BNDES Automático.

O financiamento de capital de giro pode ser associado ao projeto inovador para despesas como capacitação técnica, instalação de equipamentos, entre outros; ou isolado, caso a MPME precise fortalecer sua capacidade financeira e esteja realizando esforços para inovar.

Quem pode solicitar

 

A Fomento Paraná atua como agente financeiro do BNDES para intermediar o repasse de financiamentos para empresas de todos os setores da economia estabelecidas no Paraná que tenham faturamento ou renda anual de até R$ 300 milhões.

Para obter o financiamento é necessário que seja atendida, ao menos, a uma das condições de enquadramento neste programa.

 

 
CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Por meio da linha BNDES MPME Inovadora, o BNDES pode apoiar micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) que se enquadrarem em uma das condições descritas a seguir:

1. Tenham financiado, nos 5 (cinco) anos anteriores à data de protocolo da operação no BNDES, a contratação de um dos serviços tecnológicos no âmbito do Produto Cartão BNDES:

 

a. Avaliação e Certificação de TI:

i. Processo
ii. Software



b. Inovação e extensão tecnológica:

i. Aquisição e transferência de tecnologia;
ii. Desenvolvimento de embalagens;
iii. Design de Produto e Ergonomia;
iv. Prototipagem;
v. Diagnóstico de Eficiência energética;
vi. Impacto ambiental;
vii. Projeto de experimento;
viii. Micro e nanotecnologias;
ix. Desenvolvimento de produtos e processos.
 


c. Depósitos de propriedade intelectual junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI):

i. Desenho industrial;
ii. Indicação geográfica;
iii. Patente;
iv. Programa de computador;
v. Topografia de Circuitos.



2. Tenham sido apoiadas [aprovação ou contratação, conforme o caso, nos 5 (cinco) anos anteriores à data de protocolo da operação no BNDES] por um dos Programas listados abaixo:

 

a. Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC);

b. Programa SEBRAETEC – Serviços em Inovação e Tecnologia;
c. Edital SENAI SESI de Inovação;
d. Plano Inova Empresa;
e. Prêmio Finep, nas categorias "Micro e Pequenas Empresa" e "Média Empresa" das etapas regional e nacional;
f. Programa Start-Up Brasil;
g. Programa MPS. BR - Melhoria de Processos do Software Brasileiro;
h. Programa RHAE Pesquisador na Empresa;
i. Programa InovAtiva Brasil;
j. Editais Públicos de Cooperação Internacional em Inovação;
k. Programa Inova Talentos;
l. Embrapi;
m. Programa BNDES Funtec;
n. Institutos de Inovação do SENAI;
o. Editais de Subvenção à Inovação da FINEP;
p. Prêmio Nacional de Inovação da CNI;
q. Certifcado de Tecnologia e Inovação - Metodologia CERTICS;
r. Programa Brasil Mais Produtivo;
s. Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE);
t. Programa FAPESP de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE);
u. Programa TECNOVA - FINEP;
v. Programa Sinapse da Inovação da FAPESC;
w. Linha de Financiamento Pró-Inovação - BDMG e FAPEMIG; e
x. Programa de Apoio a Empresas em Parques Tecnológicos - PROPTEC - BDMG e FAPEMIG.



3. No mesmo ano do protocolo da proposta de financiamento ou nos 5 (cinco) anos anteriores:

 

a. Tenham patente ou registro de programa de computador, desenho industrial, indicação geográfica, topografia de circuitos, concedidos pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI); ou

b. Tenham depositado no INPI pedido de patente ou ou registro de programa de computador, desenho industrial, indicação geográfica, topografia de circuitos, desde que o pedido esteja válido até o momento do protocolo do pedido de financiamento, para homologação, no BNDES. Por pedido válido, entende-se aquele não arquivado, não indeferido, não retirado ou não anulado.



4. Sejam residentes ou tenham sido aprovadas em processo de seleção de Parques Tecnológicos estruturados, em operação:

a. Seleção Pública de Propostas para Apoio a Parques Tecnológicos no âmbito do Programa Nacional de Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos (PNI), conforme Chamada Pública MCTI/FINEP/Ação Transversal – Inova Empresa – PNI / Parques Tecnológicos 02/2013.



5. Estejam incubadas ou tenham sido graduadas, no exercício do protocolo da proposta de financiamento ou nos 5 (cinco) anteriores, nas incubadoras certificadas como Centros de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos pela Associação de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores - ANPROTEC ou que foram selecionadas por meio do Edital SEBRAE/ANPROTEC 01/2011 ou 01/2015.


6. Tenham, em sua composição societária, um dos seguintes Fundos de Investimento em Participações e/ou Fundos Mútuos de Investimento em Empresas Emergentes regulados pela CVM, listados abaixo:

a. Fundo Mútuo de Investimento em Empresas Emergentes Criatec - 09.028.916/0001-24;
b. Capital Tech Inovação e Investimento - Fundo Mútuo de Investimento em Empresas Emergentes - 09.238.849/0001-72;
c. Fundo de Investimento em Participações Inseed FIMA - Fundo de Inovação em Meio Ambiente - 16.524.588/0001-12;
d. Fundo de Investimento em Participações Performa Key de Inovação em Meio Ambiente - 17.334.177/0001-27;
e. FIPAC - Fundo de Participações e Consolidação - Fundo Mútuo de Investimento em Empresas Emergentes - 08.571.117/0001-37;
f. Fundo Mútuo de Investimento em Empresas Emergentes Inovadoras Stratus GC III - 08.083.268/0001-46;
g. Fundo Burrill Brasil I - Fundo de Investimento em Empresas Emergentes Inovadoras - 12.907.124/0001-34;
h. CRP Empreendedor Fundo de Investimento em Participações - 14.747.610/0001-68;
i. Fundo de Investimento em Participações Criatec II - 19.153.763/0001-09;
j. Capital Tech II Fundo de Investimento em Participações - 18.093.847/0001-23;
k. Fundo de Investimento em Participações Aeroespacial - 20.1000.181/0001-35;
l. MVP Tech Fund - Fundo Mútuo de Investimento em Empresas Emergentes de Base Tecnológica - 04.258.365/0001-71;
m. Fundo de Investimento em Participações AvanTI - 16.975.584/0001-50;
n. HorizonTI - Fundo Mútuo de Investimento em Empresas Emergentes Inovadoras - 10.407.598/0001-02;
o. NascenTI- Fundo de Investimento em Empresas Emergentes Inovadoras - 12.272.110/0001-91;
p. DGF FIPAC 2 FIP - Fundo de Investimento em Participações - 19.230.524/0001-05;
q. DGF INOVA Fundo Mútuo de Investimentos em Empresas Emergentes Inovadoras - 13.528.558/0001-96;
r. RIO BRAVO INVESTECH II FIMEE - 04.557.602/0001-03
s. Fundo de Inovação Paulista – 18.860.705/0001-44



Observação: A empresa postulante cuja controladora tenha em sua composição societária um dos fundos supramencionados, também poderá figurar como beneficiária final, desde que os investimentos possam ser enquadrados dentro do objetivo do programa.

 

 

Classificação de porte do cliente

 

As condições financeiras dessa linha/programa podem variar conforme o porte do cliente.

 

 
CLASSIFICAÇÃO DE PORTE DO CLIENTE

Veja a seguir como o BNDES classifica o porte da sua empresa ou instituição:

CLASSIFICAÇÃO RECEITA OPERACIONAL BRUTA ANUAL OU RENDA ANUAL
MICROEMPRESA MENOR OU IGUAL A R$ 360 MIL
PEQUENA EMPRESA MAIOR QUE R$ 360 MIL E MENOR OU IGUAL A R$ 4,8 MILHÕES
MÉDIA EMPRESA MAIOR QUE R$ 4,8 MILHÕES E MENOR OU IGUAL A R4 300 MILHÕES

 

 

Quais as condições do crédito?

 

 

Micro, Pequena e Média Empresa (Faturamento Anual até R$ 300 milhões)

INVESTIMENTO EM GERAL

Prazo Máximo

120 meses

 

Carência Máxima

48 meses

 

Participação Máxima

Até 100%*

 

 

CAPITAL DE GIRO ISOLADO

Prazo Máximo

60 meses

 

Carência Máxima

24 meses

 

 

 

 

Será cobrada Tarifa de Abertura de Cadastro e Serviços Financeiros conforme as regras estabelecidas pela Fomento Paraná. Clique aqui para acessar a tabela de tarifas 

* Para empresas com menos de 24 meses de operação, ou consideradas em estágio de implantação, a participação da Fomento Paraná poderá ser de até 60%, limitada a R$ 500 mil.

OBS: O prazo total e de carência de cada operação serão definidos em função da capacidade de pagamento do empreendimento, do cliente ou do grupo econômico da empresa. No período de carência, haverá o pagamento de juros trimestralmente e durante a fase de amortização os juros serão pagos juntamente com o principal.

 

 

 

TAXAS DE JUROS A PARTIR DE *

0,61% ao mês

para investimento fixo

0,86% ao mês

para capital de giro isolado

 

*A taxa de juros pode variar de acordo com a análise de crédito e do risco da operação.
Taxa de juros indexada à TLP, clique aqui para saber mais.

 

 

Quais documentos eu preciso apresentar?

 

  • A documentação necessária para obtenção de crédito junto a FOMENTO PARANÁ está descrita nesta página.

 

Quais garantias são necessárias?

 

 

Como fazer meu pedido de crédito?

 

  • Para solicitar seu crédito você pode procurar o Correspondente Fomento mais próximo de você ou solicitar o Crédito Online utilizando um dos botões abaixo.

  • Caso você ainda tenha dúvidas a respeito da melhor opção de linha de crédito para você, solicite o contato de nossos especialistas que entraremos em contato em breve.

  • Ainda, se preferir, entre em contato diretamente com nossa Central de Atendimento através do telefone (41) 3200-5900.

  • Solicite uma simulação da operação à Fomento Paraná pelo e-mail: bancodoempreendedor@fomento.pr.gov.br ou fale com a área de Mercado: (41) 3235-7639, 7642, 7643, 7644, 7646 e 7650.